Retrato de Família – “O Pelicano” | “Tatuagem”

12 de Outubro a 29 de Outubro | Porto

 

“Enquanto houver cenas de família haverá questões a colocar ao mundo.” A máxima de Roland Barthes poderia servir de lema a “Retrato de Família”, projeto de Manuel Tur e d’A Turma cuja primeira etapa é coproduzida pelo TNSJ. Uma casa, duas famílias: um mesmo cenário acolhe, com escassos dias de diferença, a família de “O Pelicano”, de Strindberg, e a família de “Tatuagem”, de Dea Loher. Obras que distam quase um século e nos lançam no epicentro de redutos familiares que, em vez de se oferecerem como lugares de afetividade e segurança, se revelam opressivos espaços de enclausuramento. Peça que serviu a Strindberg para fundar essa dramaturgia da subjetividade a que chamou “teatro íntimo”, “O Pelicano” (1907) confronta-nos com uma família cujo sonambulismo é interrompido pela morte do pai: a ficção que sustenta o universo familiar desaba e o acesso à verdade desencadeia um desejo da morte como única forma de redenção do passado. Se neste clássico da dramaturgia moderna a mãe assume uma preponderância alegórica – é ela “o pelicano que, com o seu próprio sangue, alimenta os filhos” –, no texto da dramaturga alemã Dea Loher é o pai quem se afigura uma tatuagem: “uma marca para a vida toda, o sinal paterno que nunca se apaga”… História de um pai soberano que estende o seu poder pelo corpo das filhas, “Tatuagem” (1992) possui contornos de um conto-de-fadas profundamente negro e desconcertante, inscrevendo-nos de outro modo na morada arquitetada por Strindberg: “uma câmara propícia às confidências”.

12-21 out “O Pelicano” de August Strindberg  | 25-29 out "Tatuagem" de Dea Loher | encenação Manuel Tur | tradução Gastão Cruz (O Pelicano), José Maria Vieira Mendes (Tatuagem) | cenografia Ana Gormicho | figurinos Anita Gonçalves | desenho de luz Francisco Tavares Teles | desenho de som e sonoplastia Joel Azevedo | direção de produção Rosa Lopes Dias | interpretação Ângela Marques, Iris Cayatte, Romi Soares, Simão Do Vale, Tiago Correia (O Pelicano); Ângela Marques, Belisa Branças, Eduardo Breda, Maria Quintelas, Rodrigo Santos (Tatuagem) | coprodução A Turma, TNSJ

 

quarta e sábado 19h | quinta e sexta 21h | domingo 16h

 

Teatro Carlos Alberto

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
Universo Paralelo - 23 de Outubro de 2017
Pré Visão - 23 de Outubro de 2017
A Bola é nossa - 23 de Outubro de 2017
Blê Blê Blê - 23 de Outubro de 2017
GPS - 23 de Outubro de 2017
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados