Carvão de Aço _ exposição de Adriano Miranda

13 de Janeiro a 24 de Fevereiro | Porto

Em 1992, Adriano Miranda era estudante no curso de Fotografia na AR.CO em Lisboa. Entre muitos projectos académicos, Adriano entregou-se de alma e coração a recolher imagens nas Minas do Pejão em Castelo de Paiva. Projecto que se prolongou até 1994, o ano do encerramento do complexo mineiro.

Passados 25 anos e de uma forma surpreendente, os milhares de negativos a preto e branco voltaram a ver a luz do dia dando origem ao CARVÃO DE AÇO, um memorial aos homens e mulheres que trabalharam nas minas de carvão do Pejão.

No alto, as árvores, o rio, as casas, a praia, os monumentos, as mulheres. A vida de um lugar quase isolado. E por baixo das raízes, dos alicerces, da areia, da pedra, dos pés femininos mais finos, um batalhão de homens serpenteava à procura do ganha-pão.

Era um labirinto de corredores e tocas. Tudo negro. Escuro. Só ao fundo, pontos brancos bailavam ao som do martelo. Nos inclinados o carvão deslizava desmembrado pela tenacidade do homem e pela força bruta dos martelos picadores. Por vezes, o estrondo da dinamite abria caminho a mais uma frente de combate.

No dia da inauguração contamos com a presença um Grupo de Ex-Mineiros do Pejão que cantarão algumas músicas que reportam à sua atividade e vidas.

16 horas

Mira Forum - Rua de Miraflor, 155

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
GPS - 23 de Fevereiro de 2018
A Bola é nossa - 23 de Fevereiro de 2018
Blê Blê Blê - 23 de Fevereiro de 2018
Pré Visão - 23 de Fevereiro de 2018
Universo Paralelo - 23 de Fevereiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados