House of Cards

31 de Outubro de 2017 | por Público
House of Cards

A sexta temporada de House of Cards, a série sobre os bastidores sórdidos da política norte-americana, ainda não tinha sido oficialmente confirmada pelo Netflix. Estava, contudo, a ser filmada desde o início do mês de Outubro, com a intenção de ir para o ar em 2018 e ser a última de sempre desta adaptação de uma minissérie britânica dos anos 1990 que, com os nomes de David Fincher e Kevin Spacey na produção executiva, se transformou numa das mais badaladas séries do serviço de streaming.

Segundo o site TVLine, a decisão já tinha sido tomada há largos meses. Foi, contudo, anunciada pouco depois de Kevin Spacey, que, além do trabalho atrás das câmaras, faz de Frank Underwood, um dos protagonistas, ter sido acusado, num texto no site Buzzfeed, por Anthony Rapp, actor de Star Trek: Discovery e do musical Rent, de o ter assediado nos anos 1980, quando Rapp tinha 14 anos e Spacey 26. No pedido de desculpas, Spacey diz não se lembrar, alegando que, caso tenha feito mesmo isso, foi “um comportamento bêbedo inapropriado”, aproveitando para, numa atitude que chocou muita gente, assumir a sua homossexualidade.

O mesmo artigo do TVLine cita um comunicado conjunto do Netflix e da Media Rights Capital, que produz a série, a dizer que ambas as entidades estão “profundamente perturbadas pelas notícias” acerca de Spacey, e que, apesar de a produção continuar, Spacey “não está a trabalhar na rodagem neste momento”. Já o site Deadline menciona a possibilidade de Gore, um biopic de Gore Vidal com Spacey a fazer o papel do escritor e com estreia prevista para o próximo ano no Netflix, também ser cancelado.

Não se sabe que papel Underwood continuará a ter na história daqui para a frente. Há precedentes, se o chegarem a matar: em 2014, Columbus Short foi acusado de violência doméstica e Harrison Wright, a personagem de que ele fazia em Scandal, foi morta pela criadora, Shonda Rhimes.

Beau Willimon, que adaptou a série para o contexto americano mas abandonou os comandos dela após a quarta temporada, comentou no Twitter que “apoia a coragem” de Rapp e que, “durante o tempo que trabalhou com Kevin Spacey em House of Cards”, não “testemunhou nem esteve consciente de qualquer comportamento inapropriado nas filmagens ou fora delas”.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
Blê Blê Blê - 22 de Novembro de 2017
Pré Visão - 22 de Novembro de 2017
Universo Paralelo - 22 de Novembro de 2017
A Bola é nossa - 22 de Novembro de 2017
GPS - 22 de Novembro de 2017
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados