Sem músculo, Sporting evita a primeira derrota ao minuto 95

06 de Novembro de 2017 | por Público
Sem músculo, Sporting evita a primeira derrota ao minuto 95

Uma semana depois, o filme repetiu-se. Após conseguir, com muito sofrimento à mistura (físico e táctico), uma vitória arrancada a ferros na última jornada, em Vila do Conde, o Sporting voltou a deparar-se com uma das equipas mais competentes da I Liga e mostrou pouco músculo. Bas Dost, para não variar, ainda deu vantagem aos sportinguistas, mas o holandês saiu com problemas musculares aos 80’ e, num ápice, o Sp. Braga deu a volta ao resultado. No entanto, na última jogada, Bruno Fernandes fez o 2-2 final, na marcação de uma grande penalidade.

Com as duas equipas moralizadas por empates positivos a meio da semana para as provas europeias, Sporting e Sp. Braga prometiam um bom jogo em Alvalade e o confronto entre sportinguistas e bracarenses não desiludiu. Intenso e com ambos clubes decididos em conquistarem os três pontos, a partida começou com ligeiro ascendente minhoto.

Repetindo o mesmo “onze” que defrontou a Juventus, Jorge Jesus voltou a ter que ir a jogo sem quatro peças importantes (Piccini, Mathieu, Coentrão e William) e deparou-se com um Sp. Braga audaz. Apesar de ter fortalecido o meio campo, Abel Ferreira colocou jogadores móveis na frente (Xadas, Horta e Paulinho) e a estratégia causou problemas aos “leões” — no primeiro quarto de hora Paulinho (4’) e Horta (13’) causaram calafrios a Jesus.

Aos poucos, no entanto, o Sporting adaptou-se à táctica adversária e os “verde-e-brancos” passaram a assumir o controlo, obrigando Matheus a ganhar protagonismo: aos 29’ (remate de cabeça de Coates) e 38’ (livre de Bruno Fernandes), o guarda-redes impediu o golo “leonino”. O jogo parecia começar a correr de feição para Jesus, mas em cima do intervalo o treinador teve mais um problema de resolver. Depois de Piccini e Mathieu saírem lesionados em Vila do Conde, o influente Acunã também teve que ser substituído com problemas musculares.

Com Podence no lugar do argentino, a segunda parte começou com um lance polémico: Fransérgio, em posição legal, colocou a bola no fundo da baliza de Patrício, mas Carlos Xistra não validou o golo. Sem que o Sporting conseguisse domar o adversário, o jogo manteve-se repartido, mas aos 63’ Bas Dost deixou a primeira ameaça: após centro de Bruno César na esquerda, o desvio do holandês saiu ligeiramente ao lado. Não foi por um lado, foi pelo outro. Logo de seguida, Bruno Fernandes cruzou para a zona do primeiro poste e Bas Dost não perdoou.

Sem nada a perder, Abel lançou Fábio Martins e Dyego Sousa, enquanto do outro lado Jesus ganhava mais cabelos brancos: aos 78’, Bas Dost agarrou-se à coxa e confirmou que falta músculo a este Sporting. E o jogo, a partir daí, descontrolou-se. Sem que os sportinguistas conseguissem perceber o que se estava a passar, o Sp. Braga deu a volta ao resultado em quatro minutos (Dyego Sousa, de penálti, e Danilo), mas no último suspiro, Horta derrubou Ruiz na área e Bruno Fernandes, no minuto 95, fez o empate, com protestos dos bracarenses por uma alegada falta a seu favor antes do derrube a Ruiz.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
GPS - 20 de Novembro de 2017
Blê Blê Blê - 20 de Novembro de 2017
Pré Visão - 20 de Novembro de 2017
Universo Paralelo - 20 de Novembro de 2017
Entrevistas - 20 de Novembro de 2017
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados