Contra a equipa dos “baixinhos”, Sporting aproximou-se da liderança

27 de Novembro de 2017 | por Público
Contra a equipa dos “baixinhos”, Sporting aproximou-se da liderança

Contra a equipa do baixinho de nome (Marco Baixinho) e do baixinho de alcunha em francês (Petit), o Sporting de Jorge Jesus saiu de Paços de Ferreira mais perto da liderança do campeonato. Não sem uma dose generosa de sofrimento e, para não variar, um golo sofrido nos últimos minutos. Mas os “leões” conseguiram mesmo aproveitar da melhor maneira o empate do FC Porto no dia anterior na Vila das Aves. Triunfaram por 1-2 e reduziram a diferença para o líder, de quatro para dois pontos, isto a uma semana do “clássico” no Dragão entre FC Porto e Benfica, que pode bem ajudar o Sporting a chegar ao topo. Isso, como diria Jesus, será o “agradável”. Primeiro, o Sporting precisa do “útil”, que são as vitórias.

Ir a Paços de Ferreira nunca é uma viagem tranquila para o Sporting. Mas esta tinha um acrescento especial de dificuldade para Jesus, porque do outro lado estava Petit, um treinador que tem uma vocação especial para travar os “leões” de Jorge Jesus — três empates em três jogos, um no Boavista, dois no Tondela. E a sua missão era manter o Paços invicto no seu terreno, frente a um Sporting que vinha moralizado e cansado da Liga dos Campeões. As equipas de Petit costumam ser feitas para resistir e os “leões” não iriam ter vida nada fácil.

Acuña estava de volta para ocupar o lado esquerdo do ataque do Sporting, mas a maior novidade estava no banco. Seis meses depois de ter feito a sua última aparição, Bryan Ruiz estava de regresso, ele que andou a treinar-se à parte durante toda a época, mas que acabou por ser reintegrado — acabaria por entrar na fase final da partida, aos 72’. O Paços fazia da mobilidade de Welthon e Mabil a sua principal arma ofensiva e pertenceu ao australiano a primeira situação de perigo, aproveitando algum espaço na área “leonina” para um remate que Rui Patrício desviou.

Depois deste primeiro momento, o Sporting passou a rondar com maior frequência a baliza de Mário Felgueiras e, aos 18’, Bas Dost teve um incrível falhanço. Coentrão fez o cruzamento, Góis falhou a intercepção e o holandês não foi o matador que costuma ser. O Sporting, porém, não esperou muito mais para festejar. Aos 20’, numa jogada muito confusa na pequena área do Paços, Battaglia colocou a bola na baliza após vários ressaltos. A bola foi ao centro, mas o árbitro Tiago Martins recorreu ao videoárbitro para avaliar a posição de Bas Dost no momento do remate do argentino. Foram dois minutos de suspense, mas o golo manteve-se.

Fiel à natureza do seu treinador, o Paços nunca se entregou e foi criando perigo, sobretudo através de Mabil, um avançado australiano, nascido no Quénia, com excelente capacidade de cruzamento — fez um perfeito, aos 36’, que Welthon não conseguiu desviar para o sítio certo. Na segunda parte, e antes de o marcador voltar a funcionar, as equipas trocaram remates aos ferros. Primeiro foi Bruno Fernandes, aos 66’, a acertar no poste, depois foi Mabil, que cabeceou à trave aos 71’.

O marcador só voltaria a funcionar aos 75’, num momento de grande inspiração de Gelson Martins. Após uma boa combinação com Bruno César, Fábio Coentrão fez o cruzamento para Gelson, que tirou Góis do caminho e fez o remate cruzado na direcção certa, naquele que foi o quarto golo do extremo no campeonato. Em cima dos 90’, a formação orientada por Petit conseguiu reduzir com um golo de Marco Baixinho, numa recarga após um primeiro cabeceamento de Bruno Moreira que Rui Patrício defendeu.

O golo deste “baixinho” já não foi a tempo de resgatar o Paços de Ferreira da sua primeira derrota caseira na temporada — os pacenses mantêm os 12 pontos e a 12.ª posição. Já ao Sporting, compete ir cumprindo o “útil” e esperar pelo “agradável”.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
Entrevistas - 17 de Janeiro de 2018
GPS - 17 de Janeiro de 2018
Universo Paralelo - 17 de Janeiro de 2018
Blê Blê Blê - 17 de Janeiro de 2018
Pré Visão - 17 de Janeiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados