Como está o tetracampeão? Vai andando, melhorzinho...

18 de Dezembro de 2017 | por Público
Como está o tetracampeão? Vai andando, melhorzinho...

Ainda combalido, a denotar, de quando em vez, sinais de fraqueza, mas com sintomas de melhoria do estado de saúde. É este o diagnóstico de um Benfica que já foi à cama um par de vezes esta época — eliminações das provas europeias e da Taça de Portugal — mas que continua a resistir ao “mal”. Neste domingo, em Tondela, contra um clube a quem venceu sempre nas quatro partidas disputadas, o Benfica cumpriu a tradição, ganhando e com goleada.

O 5-1 com que a partida terminou revela a forma como o jogo correu para os benfiquistas. Tudo fácil e já resolvido ao intervalo, quando o marcador exibia um 3-0 favorável às “águias”. Nada melhor para uma equipa que vinha de uma traumatizante derrota em Vila do Conde, com o Rio Ave, que ditou a sua eliminação da Taça de Portugal num jogo que obrigou os “encarnados” a jogarem um prolongamento.

Neste domingo, em Tondela, perante uma equipa muito frágil e que, tirando um lance no início de cada uma das partes, foi quase sempre inofensiva, o Benfica foi crescendo à medida que os minutos passavam, que Pizzi e Krovinovic “entravam” no jogo e que Salvio e Cervi aceleravam.

Com excepção de Lisandro no lugar do lesionado Luisão, Rui Vitória apostou no mesmo “onze” que tinha alinhado quatro dias antes em Vila do Conde. E os sintomas de melhoria que se vislumbraram nessa partida, apesar do desfecho negativo, voltaram a ser visíveis neste domingo.

Embora ainda apresentando dificuldades na ligação do seu futebol em muitos momentos do jogo, desconcentrações incompreensíveis e fragilidades defensivas que perante adversários mais poderosos podem ser-lhe fatais, a equipa de Rui Vitória também parece mais ligada (a subida de forma de Pizzi e a qualidade de Krovinovic têm nisso grande responsabilidade) e quando o seu futebol “engrena” consegue tornar-se numa equipa muito sólida.

Foi assim que o Benfica chegou a uma vantagem ampla até ao intervalo. Pizzi (17' e 45') e Salvio (26') colocaram os "encarnados" a ganhar por 3-0 e quando o árbitro apitou para o descanso quase toda a gente no estádio tinha a sensação de que o jogo estava resolvido.

E a segunda parte não desfez esse sentimento, nem depois de uma daquelas desconcentrações habituais nos benfiquistas esta época, que ofereceu o golo de honra ao Tondela (Boyd, 75'). É que, três minutos depois, Jonas bisou e sentenciou, de vez, a partida.

No próximo duelo, com o Sporting, na Luz a 3 de Janeiro, se verá se as melhorias do tetracampeão foram só passageiras.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
Entrevistas - 19 de Janeiro de 2018
GPS - 19 de Janeiro de 2018
Pré Visão - 19 de Janeiro de 2018
Universo Paralelo - 19 de Janeiro de 2018
Blê Blê Blê - 19 de Janeiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados