Sporting fecha o ano em Alvalade com goleada para a Taça da Liga

21 de Dezembro de 2017 | por Público
Sporting fecha o ano em Alvalade com goleada para a Taça da Liga

Há um ano, saiu da Taça da Liga no desempate pela média de idades. Mas esta época, o Sporting não desperdiçou a oportunidade de golear na segunda jornada do Grupo B, triunfando por 6-0 sobre o União da Madeira, naquele que foi o último jogo do ano em Alvalade. Depois de um empate sem golos no primeiro jogo frente ao Marítimo, os “leões” não tiveram grandes problemas frente a outro adversário madeirense e assumiram a liderança de um grupo, cuja segunda jornada ficará completa nesta quinta-feira com um Belenenses-Marítimo, no Restelo.

Desta vez, Jorge Jesus levou a Taça da Liga um pouco mais a sério e teve um “onze” maioritariamente de primeiras escolhas, quase toda a defesa titular (Salin no lugar de Patrício e Bruno César em vez de Coentrão foram as excepções), quase todo o meio-campo (Bryan Ruiz foi titular na época pela primeira vez) e metade do ataque (Doumbia em vez de Bas Dost). Como o campeonato só volta em 2018 (o derby na Luz é a 3 de Janeiro), Jesus terá pensado dar ritmo aos titulares e guardar uma gestão maior para o fecho da fase de grupos, frente ao Belenenses.

Acabaram por ser argumentos suficientes para um adversário que há dois anos estava na I Liga (e ganhou ao Sporting nessa época), mas que tem entrado numa curva descendente até aos lugares de despromoção da II Liga, com ordenados em atraso e a testar o terceiro treinador da época. Com poucas armas, Ricardo Chéu (que se estreara no banco madeirense com uma vitória no último fim-de-semana) não estacionou nenhum autocarro de dois andares em frente à sua baliza, e procurou sempre um jogo, na medida do possível, positivo, apostando nas transições rápidas com vista para a baliza do Sporting.

O Sporting levou algum tempo a entrar no jogo e pode dizer-se que até marcou sem criar qualquer oportunidade. Foi uma oportunidade “criada” aos 20’ por Sagna, que perdeu a bola para Doumbia à entrada da sua área. O costa-marfinense avançou em velocidade reduzida para a baliza e, sem problemas, fez o 1-0.

O União teve uma reacção interessante, com um par de jogadas protagonizadas por Luan, mas Salin esteve sempre atento.

Com o passar dos minutos, o Sporting foi-se habituando às peças suplentes e acentuou o seu domínio de jogo, criando várias oportunidades devolvidas pelos ferros e pelo guarda-redes João Chastre.

A tendência do jogo estendeu-se para a segunda parte e, desta vez, os “leões” levaram pouco tempo a fazer o marcador funcionar. Mathieu elevou-se da melhor maneira aos 51’ após canto de Acuña e fez o 2-0. Até ao fim do jogo, o marcador funcionou sempre para o mesmo lado e a cumprir o desejo de Jesus de um resultado robusto. Aos 61’, Doumbia marcou com a barriga após uma defesa incompleta, e, aos 67’, foi Gelson Martins a fazer o 4-0, após passe perfeito de Bas Dost. Aos 79’, Coates foi o protagonista improvável de uma transição rápida, marcando o 5-0 aos 79’ após passe de Podence. E ainda deu para Iuri Medeiros se moralizar com um excelente golo aos 81’, uma estreia na primeira equipa do Sporting.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
GPS - 16 de Janeiro de 2018
Universo Paralelo - 16 de Janeiro de 2018
Pré Visão - 16 de Janeiro de 2018
A Bola é nossa - 16 de Janeiro de 2018
A Bola é nossa - 15 de Janeiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados