Braga e Viana do Castelo sob aviso amarelo

02 de Janeiro de 2018 | por Lusa
Braga e Viana do Castelo sob aviso amarelo

Os distritos de Braga e Viana do Castelo vão estar esta terça-feira sob aviso amarelo devido à persistência de chuva, que por vezes poderá ser forte, em especial nas terras altas, segundo o IPMA. O aviso, o segundo de uma escala de quatro, está activo entre as 8h e as 14h de terça-feira, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O Instituto prevê para esta terça-feira chuva fraca a norte de Montejunto-Estrela, mais intensa no Minho e Douro Litoral, neblina e nevoeiro e pouca nebulosidade no Sul de Portugal continental.

Para os Açores aguardam-se períodos de céu muito nublado com abertas e aguaceiros fracos.

Na Madeira, a previsão é de céu geralmente pouco nublado, vento fraco a moderado, soprando moderado a forte nas terras altas. Há ainda uma pequena subida da temperatura máxima.

As temperaturas máximas vão chegar aos 16ºC no Porto, aos 18ºC em Lisboa, aos 19ºC em Faro e em Ponta Delgada e aos 24ºC no Funchal.

Agravamento do estado do mar a partir de quarta-feira

O estado do mar na costa oeste de Portugal continental vai sofrer um agravamento do estado do tempo a partir do final da tarde de quarta-feira, prevendo-se ondas até os cinco metros, alertou a Autoridade Marítima.

Em comunicado publicado na página da Internet, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) destaca que apesar da ligeira melhoria registada esta terça-feira, a previsão do estado do mar na costa oeste sofrerá um agravamento a partir do final da tarde de quarta-feira, mantendo-se a agitação marítima até sábado.

De acordo com a AMN, estão previstas ondas que podem chegar aos cinco metros de altura no mar, o que originará forte rebentação junto à costa oeste de Portugal Continental. Por isso, a Autoridade Marítima recomenda à população que "durante toda a semana se abstenham da prática de passeios junto à costa e nas praias e de actividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima, sendo essencial que assumam uma postura preventiva não se expondo desnecessariamente ao risco".

A Autoridade Marítima aconselha também aos pescadores lúdicos de pesca à cana que evitem pescar junto a zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas.

"Caso exista absoluta necessidade de se deslocar até à orla costeira, deverá manter-se uma atitude vigilante e ter sempre presente que nestas condições extremas o mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras", salienta ainda a AMN.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
Entrevistas - 17 de Janeiro de 2018
GPS - 17 de Janeiro de 2018
Universo Paralelo - 17 de Janeiro de 2018
Blê Blê Blê - 17 de Janeiro de 2018
Pré Visão - 17 de Janeiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados