Descoberto desenho de Van Gogh feito em Paris

18 de Janeiro de 2018 | por Público
Descoberto desenho de Van Gogh feito em Paris

É mais uma descoberta para acrescentar ao catálogo raisonné sempre em actualização da obra de Vincent van Gogh (1853-1890): um desenho intitulado A colina de Montmartre com pedreira, representando este bairro de Paris no final do século XIX, foi recentemente descoberto e considerado como autêntico por parte do Museu Van Gogh.

Esta descoberta trouxe, por arrasto, a autenticação de um outro desenho idêntico do mestre holandês – intitulado apenas A colina de Montmartre –, que se encontrava já na posse do museu de Amesterdão, mas cuja autoria tinha sido rejeitada em 2001. Os dois desenhos estão agora em exibição, desde esta terça-feira e até 6 de Maio, no museu Singer, em Laren, cidade a sudeste de Amesterdão, integrados numa mostra dedicada ao impressionismo, pós-impressionismo e expressionismo, com quadros de Monet, Renoir, Picasso e outros.

A colina de Montmartre com pedreira e A colina de Montmartre são dois desenhos “claramente feitos pela mesma mão, e o estilo está relacionado com os desenhos-esboço que Van Gogh fez pela primeira vez em Antuérpia em 1886, e terminou em Paris, no estúdio Cormon”, diz Teio Meedendorp, investigador-chefe do Museu Van Gog, num comunicado emitido esta terça-feira.

Meedendorp acrescenta ainda que os materiais usados em ambos os desenhos são “idênticos”, e que eles se podem associar às pinturas que Van Gogh fez em Montmartre na Primavera-Verão de 1886. Eles ilustram uma época em que o artista holandês estava ainda à procura do seu estilo.

Nessa altura, Van Gogh partilhava com o seu irmão Theo um pequeno apartamento em Montmartre. As perspectivas que os dois desenhos representam da colina distam cerca de 50 metros, calculam os especialistas do Museu Van Gogh, para quem a presente descoberta foi indispensável para a autenticação do desenho que já tinham na colecção.

Segundo o The Art NewspaperA colina de Montmartre com pedreira foi vendido em 1911 pela viúva de Theo, Jo Bonger, a um comerciante de arte de Haarlem, na Holanda. O seu paradeiro permaneceu depois desconhecido, até ter sido adquirido, em 2013, pela Van Vlissingen Art Fundation. Esta instituição pediu depois o parecer do Museu Van Gogh sobre a autenticidade da autoria. E a sua confirmação veio agora enriquecer também, por arrasto, o espólio do próprio museu de Amesterdão, que contém cerca de meio milhar de desenhos do autor de Os Girassóis, o que significa mais de metade daqueles que lhe são atribuídos.

Segundo a agência Efe, a descoberta de obras inéditas de Van Gogh é actualmente um acontecimento raro. Desde os anos 1970, quando o Museu Van Gogh editou o último catálogo raisonné do pintor – e que então incluía o desenho A colina de Montmartre –, só foram descobertos nove desenhos e sete pinturas.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
GPS - 19 de Fevereiro de 2018
Universo Paralelo - 19 de Fevereiro de 2018
A Bola é nossa - 19 de Fevereiro de 2018
Pré Visão - 19 de Fevereiro de 2018
Blê Blê Blê - 19 de Fevereiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados