AM do Porto unânime quanto aos acordos com comerciantes do Bolhão

30 de Janeiro de 2018 | por Lusa
AM do Porto unânime quanto aos acordos com comerciantes do Bolhão

A Assembleia Municipal do Porto aprovou por unanimidade, na segunda-feira à noite, os acordos a celebrar com os comerciantes do mercado do Bolhão devido à reabilitação do edifício.
Na apresentação desta deliberação, o presidente da Câmara do Porto, o independente Rui Moreira, disse que os comerciantes "gostaram do projeto futuro" e garantiu a preocupação em preservar os seus "direitos históricos".
Em dezembro, numa reunião camarária pública, a administradora da empresa municipal Go Porto, Cátia Meirinhos, indicou que 84% dos comerciantes do mercado (100 dos atuais 140, contabilizando as bancas interiores e as lojas exteriores) querem regressar ao Bolhão quando estiver concluída a empreitada de dois anos, adjudicada por 22,4 milhões de euros e atualmente em análise pelo Tribunal de Contas.
Manifestando a sua concordância aos acordos, o deputado da CDU Artur Ribeiro considerou que, "finalmente", o Porto vai ter o mercado reabilitado.
Apesar de considerar que esta reabilitação vem "com atraso", o comunista lembrou que em todas as campanhas eleitorais o Bolhão foi "tema", mas nesta última não, porque se percebeu o que vai ser feito.
Se a maioria dos comerciantes aceitar o acordo, é sinal que a proposta foi justa, referiu Artur Ribeiro.
Sublinhando a sua "inteira satisfação" com os acordos, o deputado socialista Gustavo Pimenta disse esperar que "rapidamente" se possa desfazer a ansiedade quer dos comerciantes, quer dos inquilinos.
"Estão muito satisfeitos, mas vivem numa enorme ansiedade", reforçou, manifestando, contudo, preocupação com o comerciante que não aceitou o acordo, temendo que cause entraves ao evoluir do processo.
Pelo PAN, a deputada Bebiana Cunha sugeriu o incentivo à venda de produtos biológicos no mercado, argumentando ser uma vertente importante, e classificou como "positivo" a colaboração entre câmara e comerciantes neste processo.
Por seu lado, Susana Constante Pereira, do BE, frisou que "todos" partilham uma sensação de alívio, mas observou que os comerciantes estão "cansados" de esperar, de previsões, de diferentes projetos, e de avanços e recuos.
"Perguntam [os comerciantes] se os clientes vão com eles para o mercado temporário, como vai ser o Bolhão reabilitado e se vai ser o Bolhão de sempre ou turístico", adiantou, criticando o facto das reuniões com os comerciantes terem sido individualizadas e não coletivas.
Para o deputado social-democrata Pedro Duarte, as reuniões individualizadas foram positivas.
Sublinhando ser importante cumprir prazos, Pedro Duarte asseverou que todos estão ansiosos para que tudo corra dentro do previsto.
Já André Noronha, do movimento independente "Rui Moreira: Porto, o Nosso Partido", lembrou que se alargou a gama de produtos que os comerciantes podiam vender.
Referindo que o projeto do Bolhão é "absolutamente inovador", o deputado recordou que esta era uma promessa do atual presidente da câmara, tendo as "contas à moda do Porto" permitido salvar o património da cidade.
Na Assembleia Municipal, Rui Moreira avançou que a autarquia vai assumir a gestão do parque de estacionamento do Palácio de Cristal, assim como, "provavelmente", o dos Poveiros.
Nesta reunião, o presidente da Assembleia, Miguel Pereira Leite, anunciou que o líder da bancada do PS, Braga da Cruz, renunciou ao mandato, sendo substituído por Graça Vaz.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
GPS - 23 de Fevereiro de 2018
A Bola é nossa - 23 de Fevereiro de 2018
Blê Blê Blê - 23 de Fevereiro de 2018
Pré Visão - 23 de Fevereiro de 2018
Universo Paralelo - 23 de Fevereiro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados