Projeto dentistas nos cuidados de saúde primários vai ser alargado

18 de Setembro de 2018 | por Lusa
Projeto dentistas nos cuidados de saúde primários vai ser alargado

O projeto de colocação de dentistas nos cuidados de saúde primários vai ser alargado a "várias dezenas de municípios", segundo acordos que são hoje assinados e que a Ordem do setor aplaude.
Os acordos, entre várias dezenas de municípios e as cinco administrações regionais de saúde, vão ser assinados na cerimónia "Saúde Oral para Todos" e inserem-se no projeto de ter médicos dentistas nos centros de saúde.
A experiência piloto começou em 2016 em 13 centros de saúde e foi alargada até aos atuais 63 gabinetes de saúde oral nos cuidados de saúde primários, em todo o país.
Na cerimónia de hoje, com a presença do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, será anunciada a nova "ambição do Governo" na área da saúde oral, segundo um comunicado do Ministério da Saúde divulgado na segunda-feira.
A intenção do Governo é criar pelo menos um gabinete de saúde oral por agrupamento de centros de saúde até final da legislatura, diz-se no comunicado, no qual se acrescenta que "fruto do sucesso das experiências-piloto", o Ministério "decidiu ir mais longe e renovou a sua ambição, tendo em vista a promoção da equidade e da proximidade e o aumento e a melhoria da cobertura dos cuidados de saúde oral ao nível dos cuidados de saúde primários".
A decisão do Governo merece o aplauso da Ordem dos Médicos Dentistas. O bastonário, Orlando Monteiro da Silva, disse que o envolvimento dos municípios na questão da saúde oral é uma aspiração antiga da Ordem.
"Hoje as autarquias já veem este tipo de envolvimento como fundamental, hoje isso é valorizado pelas populações", disse o bastonário a jornalistas no âmbito de uma visita a uma unidade de medicina dentária em Lisboa na segunda-feira.
Orlando Monteiro da Silva visitava o centro de saúde do Monte Pedral, em Lisboa, com a presidente da World Dental Federation (FDI), Kathryn Kell, que iniciou na segunda-feira uma visita de dois dias a Portugal para se inteirar da realidade nacional.
O bastonário salientou que há em Portugal um consenso quanto à necessidade da promoção dos cuidados se saúde oral, com vários partidos a terem "ideias semelhantes", e acrescentou que espera ver esse consenso refletido no próximo orçamento do Estado.
Kathryn Kell também participa na cerimónia de hoje, com uma intervenção sob o tema "Portugal no caminho da vanguarda internacional". Aos jornalistas, a responsável, norte-americana, já disse que a visita se destina a conhecer a realidade do país, e considerou que Portugal é um caso de sucesso que podia ser adotado por outros países no que respeita à integração dos cuidados de saúde.
Com sede em Genebra, a FDI representa mais de um milhão de dentistas de cerca de 130 países, com o objetivo de melhorar a saúde oral das populações, um grande desafio tendo em conta as diferenças entre os países, segundo a responsável.
A federação, disse também, pretende fazer um diagnóstico sobre a saúde oral em termos globais.
Além de Kathryn Kell na sessão de hoje falarão também o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, o bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, e a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas. O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, encerra a cerimónia.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
GPS - 13 de Dezembro de 2018
Música da Casa - 13 de Dezembro de 2018
Universo Paralelo - 13 de Dezembro de 2018
Pré Visão - 13 de Dezembro de 2018
Blê Blê Blê - 13 de Dezembro de 2018
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados