Suspeito do atentado de Estrasburgo morto pela polícia

14 de Dezembro de 2018 | por Público
Suspeito do atentado de Estrasburgo morto pela polícia

suspeito do ataque desta terça-feira em Estrasburgo, Chérif Chekatt, foi abatido pelas forças policiais, por volta das 20h (hora de Lisboa) desta quinta-feira, no bairro de Neudorf.

Em declarações à imprensa, o ministro do Interior francês, Christophe Castaner, afirmou que o suspeito foi neutralizado pela polícia e a Procuradoria de Paris confirmou ao Le Monde a sua identidade. 

O Daesh já reivindicou o ataque, na noite desta quinta-feira, através da página online Amaq, referindo-se ao atirador como um "soldado" do grupo que "levou a cabo a operação, em resposta a pedidos para atingir cidadãos de países da coligação" que luta contra o grupo militante, cita a agência Reuters. 

O tiroteio, que ocorreu perto de um mercado de Natal de Estrasburgo, no nordeste de França, causou esta terça-feira três mortos e 13 feridos (três deles em estado grave).

O presumível autor do atentado, Chérif Chekatt, um francês de 29 anos nascido na cidade, estava em fuga há 48 horas, com França num nível elevado de ameaça e um ambiente de recolher obrigatório no centro de Estrasburgo.

Segundo a estação de rádio francesa France Info, o suspeito estava escondido num armazém situado no distrito de Meinau, perto de Neudorf, local onde foi visto pela última vez após o ataque. Avança a mesma rádio que foi montada uma grande operação policial no local, envolvendo mais de 700 operacionais auxiliados por um helicóptero. 

Assim que foi localizado por três membros do grupo de intervenção, o suspeito terá disparado contra as forças policiais que "imediatamente ripostaram e o neutralizaram", disse Christophe Castaner. O ministro do Interior lembrou ainda as vítimas do atentado e mostrou-se "orgulhoso" das forças de segurança. 

O Presidente francês Emmanuel Macron recorreu ao Twitter para agradecer o trabalho das autoridades. "O nosso empenhamento contra o terrorismo é total", acrescentou. 

Por sua vez, o presidente da Câmara de Estrasburgo, Roland Ries, afirmou que agora será mais fácil voltar "a uma vida que descreveria como normal". "Com a morte deste terrorista, cidadãos como eu estão aliviados", sublinhou o autarca.

Chérif Chekatt tinha sido já condenado 27 vezes, na maioria por assaltos em França, na Alemanha e na Suíça, e era vigiado pelas autoridades por "radicalização". Segundo testemunhos, o homem avançou pelas ruas do mercado de Natal de Estrasburgo com uma arma e uma faca em punho, tendo gritado "Allahu Akbar" durante o ataque, informou o procurador-geral de Paris, Remy Heitz. Nesta quarta-feira, foram detidas quatro pessoas "próximas" do suspeito do ataque.

O mercado de Natal de Estrasburgo, o mais antigo da Europa frequentado anualmente por cerca de dois milhões de turistas, vai reabrir esta sexta-feira, com um dispositivo de segurança "adaptado", menos pontos de entrada e mais forças de segurança. Uma forma, anunciou o ministro do Interior Christophe Castaner, de "não ceder ao medo" e "obscurantismo". 

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
Blê Blê Blê - 18 de Janeiro de 2019
A Bola é nossa - 18 de Janeiro de 2019
Pré Visão - 18 de Janeiro de 2019
Universo Paralelo - 18 de Janeiro de 2019
GPS - 18 de Janeiro de 2019
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados