Tiroteio em escola primária do Texas: 19 crianças e duas professoras morreram

25 de Maio de 2022 | por Público
Tiroteio em escola primária do Texas: 19 crianças e duas professoras morreram

Pelo menos 19 crianças e duas professoras morreram esta terça-feira, 24 de Maio, num tiroteio numa escola primária no Sul do Texas, nos Estados Unidos, de acordo com os meios de comunicação social locais. O tiroteio ocorreu na Escola Primária Robb, que se localiza num bairro residencial modesto na cidade texana de Uvalde, a cerca de 135 quilómetros de San Antonio.

Segundo os primeiros relatos das autoridades de saúde locais, 13 crianças tinham sido levadas para o Hospital de Uvalde e o Hospital Universitário de San Antonio referira que deram entrada dois pacientes: uma professora de 66 anos, que se encontrava em estado crítico, e uma criança. Ao longo da noite, mais mortes foram sendo confirmadas.

“O que aconteceu em Uvalde é uma tragédia horrível que não pode ser tolerada no estado do Texas. As autoridades policiais locais já estão a tomar acções imediatas”, disse o governador do Texas, o republicano Greg Abbot, em conferência de imprensa, citado pela CNN. “Dei instruções ao Departamento de Segurança Pública do Texas e aos Texas Rangers para trabalharem com as forças policiais locais de forma a procederem a uma investigação completa deste crime”, acrescentou.

O atirador, Salvador Ramos, um jovem de 18 anos, também foi dado como morto, segundo o governador, tendo sido atingido pelos agentes da polícia chamados ao local. Dois deles ficaram com ferimentos ligeiros. Embora ainda não se saiba a ligação, o atirador terá alvejado a avó, que sobreviveu, mesmo antes de se dirigir para a escola, que tem cerca de 600 alunos. Sabe-se que foi “aluno da Escola Secundária de Uvalde e é um cidadão norte-americano”, esclareceu Abbot.

“Pensa-se que ele tenha abandonado o seu veículo e entrado na Escola Primária Robb, em Uvalde, com uma pistola, e pode também ter tido uma espingarda, mas ainda não está confirmado, de acordo com o meu relatório mais recente”, continuou o governador. As autoridades acreditam que Ramos terá agido sozinho.

Durante um evento em Washington, D.C., Kamala Harris, vice-presidente dos Estados Unidos, falou sobre o tiroteio, ainda antes de Joe Biden. “Os nossos corações continuam a ser partidos. Já chega. Como nação, temos de ter a coragem de agir e perceber como uma política pública razoável e sensata pode assegurar que algo assim nunca mais aconteça”, disse Kamala Harris.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, dirigiu-se emocionado ao país e ao mundo, horas depois do tiroteio: “Como nação, temos de nos questionar: quando é que vamos fazer frente ao lobby das armas?”. E continuou, a partir da Casa Branca, pouco depois da 1h30 desta quarta-feira (hora de Lisboa): “Estou farto disto. Temos de agir. E não me digam que não podemos ter um impacto neste massacre (...) Onde está a nossa espinha dorsal, a coragem para fazer mais? É altura de transformar esta dor em acção.”

País de luto

Biden ordenou que as bandeiras na Casa Branca e nos edifícios federais e públicos dos Estados Unidos sejam erguidas a meia haste em sinal de luto, anunciou a Casa Branca numa declaração emitida a partir do avião presidencial Air Force One, segundo a Reuters. Quando concorreu à presidência, Biden prometeu, enquanto democrata, promover medidas de segurança relativas às armas e baixar o número de mortes associadas, que chegam às dezenas de milhares todos os anos. Contudo, não conseguiu obter votos suficientes no Congresso para avançar com a proposta.

Depois de se referir ao sucedido como um “crime inqualificável”, o senador republicano pelo estado do Texas, Ted Cruz, afirmou não considerar que a solução para este tipo de situações passe por uma reforma à lei sobre a utilização de armas de fogo.

Já o presidente da Câmara de Houston, a cidade texana com mais população, mostrou-se “desolado” com o sucedido. Sylvester Turner, do Partido Democrata, questionou de seguida: “Quantas mais crianças precisam perder as suas vidas devido a violência armada sem sentido?”

Em 2021, Greg Abbott assinou uma lei que passou a permitir o porte de armas em público, sem respectiva licença, para maiores de 21 anos, assim como legislação que permite o pedido de licença de porte de arma a pessoas dos 18 aos 21 anos.

Este tiroteio no Texas é o mais mortífero numa escola norte-americana desde o ataque de 2012 em Sandy Hook, no Connecticut, também numa escola primária, que fez 26 mortos, entre os quais 20 crianças entre os cinco e os dez anos de idade.

De acordo com o Small Arms Survey, um grupo de investigação sediado em Genebra, na Suíça, os Estados Unidos são o país onde a população está mais armada. Os estados menores e mais rurais, onde a posse de armas é muito comum, têm uma influência desproporcionada no Senado do país, onde é necessária uma vasta maioria de 60 votos para fazer avançar a maior parte da legislação na câmara que conta com 100 lugares.

deixe-nos o seu comentário
voltar
em destaque
últimos podcasts
O Norte somos nós - 24 de Junho de 2022
Pré Visão - 23 de Junho de 2022
GPS - 23 de Junho de 2022
Blê Blê Blê - 23 de Junho de 2022
A Bola é nossa - 23 de Junho de 2022
os nossos ouvintes
powered by hojenet © Copyright Rádio Nova 2016 - Todos os direitos reservados